sábado, novembro 26, 2005

Centro Cultural Raiano

Há olhos que não querem ver....

O Centro Cultural Raiano, obra emblemática no Concelho de Idanha-a-Nova, teve na sua concepção a ideia de criar condições para o trabalho de investigadores, que eventualmente queiram desenvolver actividades de investigações, com temática no Concelho. Para além de possuir gabinetes de trabalho, inclui, inclusivé, um apartamento para alojamento de investigadores...... Condições não faltam, para quem queira investigar sobre Idanha-a-Nova. Haverá concelhos, na Beira Interior, com melhores condições?

in: Site da Câmara Municipal da Idanha
Centro Cultural Raiano

Situado na moderna Avenida principal de Idanha (Zona Nova de Expansão), há quem considere este centro cultural o último Castelo Raiano devido à sua volumetria sólida e granítica com poucas aberturas para o exterior, á semelhança dos que outrora defendiam povoações; mas, desta feita, é um "castelo" construído para vencer a batalha da desertificação, com um papel preponderante na dinamização cultural da região e simultaneamente, com o objectivo de fortalecer e fomentar as relações transfronteiriças.

Neste bonito projecto de autoria do Arqº Marçal Grilo, nada foi deixado ao acaso. O jardim interior (em torno do qual se circula) confere um toque de inovação e frescura ao edifício, permitindo uma ampla entrada de luz natural. São 2800 metros quadrados distribuídos por três esplêndidas salas de exposições (duas de exposições permanentes "Olaria de Idanha" e "A agricultura nos campos de Idanha" e uma para exposições temporárias), um moderno auditório com 260 lugares utilizado para diversos espectáculos (de música, dança, teatro, etc.) e também como sala de cinema (onde são exibidos filmes muito actuais), arquivo municipal, sala multimédia (com computadores ligados à internet) e gabinetes de trabalho. Os serviços de apoio, para além da Secretaria e Administração, integram ainda um laboratório de fotografia e um apartamento destinado a investigadores.

Sem dúvida, estamos perante um espaço público de fazer inveja a grandes cidades.

O Centro Cultural Raiano está aberto de terça a sexta-feira e as entradas são gratuitas. Aos fins-de-semana, aberto para sessões de cinema ou actividades culturais.

3 comentários:

Idanhense disse...

Se quer saber a minha ideia, tal como está actualmente o CCR é mais um elefante branco, igualzinho ao seu cingénere de Belém (Lisboa).

Idanhense disse...

Congénere, quiz dizer.

Anónimo disse...

Resposta a Idanhense:

Conhece a programação e vivência do Centro Cultural de Belém? Chamar-lhe elefante branco é nao saber o que é Cultura e não conhecer as múltiplas actividades que aí se desenvolvem. O
Centro Cultural de Belém publica, gratuitamente, uma agenda cultural, que pode solicitar, consultar, estudar e verificar se tem fundamento a sua posição.

Quanto ao CCR, há uma agenda cultural, cujo nome suponho que abomina, mas igualmente esclarecedora. Isto não quer dizer que não seja possível fazer melhor e mais.