quinta-feira, abril 05, 2007

Medalha de ouro internacional para Coro Misto da ACBI

in: Diário xxi

Associação Cultural da Beira Interior alcança objectivo
Coro misto conquista medalha de ouro em concurso internacional
O coro que em Junho deixa de ter Covilhã no título para se chamar “da Beira Interior”conquistou ainda outras duas medalhas de prata

Coro misto conquista medalha de ouro em concurso internacional
Sexta-Feira, 06 de Abril de 2007
Associação Cultural da Beira Interior alcança objectivo

O coro que em Junho deixa de ter Covilhã no título para se chamar “da Beira Interior”conquistou ainda outras duas medalhas de prata
Luís Fonseca

O Coro Misto da Covilhã conquistou uma medalha de ouro no Concurso Internacional de Coros de Budapeste que ontem terminou na capital húngara, adiantou ao Diário XXI o maestro Luís Cipriano, que liderou a comitiva. A medalha de ouro foi atribuída na categoria de coros mistos ao coro português e a um outro oriundo da Indonésia.
Os membros do conjunto covilhanense desdobraram-se e participaram ainda nas provas de coro feminino e coro feminino com menos de 16 anos, conquistando o primeiro lugar em ambas, a que correspondeu uma medalha de prata.
“É a primeira medalha de ouro de um coro português em provas internacionais”, realça Luís Cipriano. A distinção surge depois de outras medalhas de prata e bronze conquistadas nos últimos anos em concursos semelhantes na Alemanha e Coreia do Sul. Questionado sobre o segredo para um coro amador conseguir aqueles prémios, Luís Cipriano garante que “não há segredos. Há uma grande dedicação do coro. É isso que o torna especial”.

SETE CÂMARAS APOIAM
A participação no concurso de Budapeste custou 25 mil euros à ACBI. O financiamento foi conseguido através da venda de concertos a sete câmaras da Beira Interior: Vila de Rei, Sertã, Vila Velha de Ródão, Proença-a-Nova, Castelo Branco, Fundão e Pinhel.
A partir de Junho, o coro vai passar a chamar-se Coro Misto da Beira Interior. “Não faz sentido ostentar o nome da Covilhã quando são outras câmaras que nos apoiam. Foi uma decisão de todo o coro, até porque engloba pessoas de toda a região”, conclui Luís Cipriano.
A comitiva covilhanense tinha chegada marcada à Covilhã para as 19h00 de ontem.

As vozes e as obras
O coro misto constituído por 27 pessoas, dos 13 aos 56 anos faz parte da Associação Cultural da Beira Interior (ACBI), sedeada na Covilhã. Em Budapeste, interpretou uma obra de música popular portuguesa, uma peça em latim do compositor Anton Bruckner e um tema humoristico alemão. A 11ª edição do Concurso Internacional de Coros de Budapeste contou com a participação de 48 coros de 20 países de várias partes do mundo, sendo que o Coro Misto da Covilhã foi o único coro português em prova.

1 comentário:

Gomes, Ricardo disse...

è verdade... o prestígio que Portugal deve ter lá fora foi mostrado com o grande esforço e dedicação deste coro...!! É de referir que finalmente Portugal fica bem visto perante os outros olhos... mas concluindo nós só nos destacamos sempre nestes temas de cultura... porque se ligarmos a politicas e relacionamentos dela poderemos nunca chegar a ser nada!

Gostaria apenas de referir que esta experiência de ganhar uma medalha de ouro foi a melhor coisa que ja me aconteceu... vivi o orgulho de anos de dedicação e esforço! Percebi que gosto de ser Portugues!
Viva a Portugal! (Viva aos 'laranjinhas gold')