sábado, setembro 15, 2012

Idanha a Nova-Touros e veados

No ano passado, na Idanha, faleceu um cidadão, em resultado do ataque de um veado. Em Portugal desde o início do século XX, ninguém morria em resultado de um incidente deste tipo. Agora, o DN informa que morreu um pastor, em resultado de ter sido atacado por um touro...

2 comentários:

Idanhense sonhadora disse...



Colega Aquiles , afinal eu estava errada !!!!....nós , egitanienses ,somos mesmo primitivos !!!Que mais se seguirá ? Talvez a imprensa ainda descubra que no concelho de Idanha-a-Nova ainda se vive como o homem do Neandertal. Mas , certamente , os ares do Fundão que este ano nos passaram à frente (não percebi porquê !!!,pois infelizmente para a Idanha-a-Nova , tem mais fábricas )nos trarão um pouco de civilização...
Desculpe a ironia

Aquiles Pinto disse...

O primitivo está em não se garantir que os tratadores(?) de touros assegurem a sua vigilância e garantam que não perturbam e inquietem a comunidade. Pelo teor da notícia, não é a partir de Aveiro que isso pode ser assegurado. Quanto ao veado a situação foi completamente diferente, a zona estava vedada, com segurança, simplesmente fomos esquecendo que os veados com crias, para as proteger, podem ser violentos, para não dizer mortais. Quanto aos ares, suponho que não houve medições na Idanha. Se houvesse, acredito que seriam excelentes os resultados. Mas o gado, especialmente o bovino, liberta para a atmosfera quantidades significativas de metano.