quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Facebook

O papel das redes sociais nos movimentos sociais

Filha da revolução egípcia chama-se Facebook

JN

Um jovem egípcio resolveu homenagear o papel da rede social de Mark Zuckerberg na revolução que fez tombar Hosni Mubarak e baptizou a sua primeira filha como Facebook Jamal Ibrahim.

De acordo com o jornal Al-Ahram, citado por diversos órgãos de comunicação internacionais, o jovem pai de Facebook quis "expressar a sua gratidão pela conquista da juventude no passado dia 25 de Janeiro", revela o site TechCrunch, que traduziu a notícia original em árabe.

foto Leonardo Negrão/Global Imagens
Filha da revolução egípcia chama-se Facebook
Facebook Jamal Ibrahim é o nome da menina


Apesar do nome fora do comum, o pai da criança revela que a bebé recém-nascida está a ser acarinhada pela comunidade e que até já recebeu presentes de pessoas que participaram activamente na revolução.

O Facebook, entre outras redes sociais e ferramentas da Internet, foi usado pelos egípcios para reunir esforços e criar um movimento social que só terminou com a saída de Hosni Mubarak do poder. Foi também através destas ferramentas que as informações sobre o desenrolar da revolução chegaram ao exterior, dando um maior impacto mediático ao caso.

Hoje em dia, cerca de cinco milhões de egípcios usam o Facebook.

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Sementes livres

Em vez de incentivar a criação de banco de sementes e a preservação do património genético, a UE quer transformar-nos em clientes da Monsanto....


Em 2011 a Comissão Europeia vai propor uma nova regulamentação relativa à reprodução e comercialização de sementes, a chamada “Lei das Sementes”. As novas regras, a serem aprovadas, terão força de lei e sobrepor-se-ão às leis nacionais de cada estado-membro, podendo vir a limitar drasticamente a livre circulação de sementes, impedir os agricultores de guardar sementes e ilegalizar todas as variedades de plantas não homologadas, onde se incluem actualmente milhares de variedades tradicionais, a herança genética vegetal da Europa.

Com esta nova lei, a Comissão Europeia pretende satisfazer os pedidos repetidos da indústria de sementes, que nas últimas décadas assumiu os contornos de um oligopólio, com dez empresas – gigantes da agro-química – a controlar actualmente metade do mercado mundial das sementes comerciais e a quase totalidade do mercado das sementes transgénicas. A indústria de sementes considera que a prática de guardar sementes e a produção de variedades não registadas constituem concorrência 'desleal'. Ao eliminar esta concorrência, sob pretexto de criar um mercado 'justo' e da protecção da saúde pública, as grandes empresas de sementes preparam-se para cobrar direitos aos perto de 75% de agricultores no mundo que ainda guardam e utilizam as suas próprias sementes.

A tendência da privatização das sementes, que se inicou com a autorização de patentes sobre formas de vida, e que a prevista Lei das Sementes vem reforçar, constitui uma ameaça ao nosso património genético comum e à segurança alimentar. Os agricultores deixarão de poder guardar sementes e os criadores independentes deixam de poder melhorar variedades. Por consequência, não haverá nenhum incentivo para preservar variedades tradicionais e o mercado restringir-se-á a um espólio infinitamente mais reduzido de variedades comerciais, onde irão dominar, entre outras, as variedades transgénicas.

Junte-se à Campanha pelas Sementes Livres

Dezenas de milhares de pessoas por toda a Europa estão a pedir activamente que o direito de produzir sementes permaneça nas mãos dos agricultores e horticultores. As sementes de cultivo são um bem comum, criado pela acção humana ao longo de milénios, e uma fonte insubstituível de recursos genéticos para assegurar o acesso a alimentos, tecidos e medicamentos. Devem permanecer no foro público e sob condições algumas entregues para a exploração exclusiva da indústria de sementes.

Os pedidos da Campanha europeia pelas Sementes Livres

*

O direito dos agricultores e horticultores à livre reprodução, guarda, troca e venda das suas sementes.
*

A promoção da biodiversidade agrícola através da preservação das sementes de origem regional e biológica.
*

A recuperação dos conhecimentos tradicionais e a cultura gastronómica local agrícolas.
*

O fim às patentes sobre a vida e ao uso de organismos geneticamente modificados na agricultura e na alimentação.
*

Uma nova política agrária que, em vez de apoiar a produção industrial intensiva e as monoculturas, promove a produção ecológica e biodiversa.

Ajude-nos a inverter o rumo da legislação sobre sementes e a apoiar a biodiversidade agrícola e a agricultura tradicional, com informação on e offline, seminários de sensibilização, a dinamização de hortas guardiãs de sementes e feiras de troca de sementes tradicionais, nacionais e internacionais.



Mais informações: http://pan-ecologia.blogspot.com/2011/02/sos-sementes-livres-campanha-europeia.html?spref=fb























watch movie, youtube























free games online, youtube























wallpapers, youtube























sonic games, youtube























watch movie online, youtube























soccer games, youtube























watch movies free online, youtube























football games, youtube























craigslist, youtube























desktop wallpaper, youtube























watch movie, youtube























wallpapers, youtube























strategy games, youtube























free games, youtube























cool games, youtube























flower wallpaper, youtube























games for girls, youtube























best movies of 2011, youtube























dirt bike games, youtube

terça-feira, fevereiro 15, 2011

501 receitas Conventuais-15 da Beira Interior




Organização de João Serra, Prefácio de Manuela Espírito Santo, Edição de Sete Dias 6 Noites, 2º Edição Novembro de 2009, 501 Receitas Conventuais da Península Ibérica, incorpora 15 Receitas Conventuais da Beira Interior.